São eles que salvam o dia!

Depois de mostrar um tributo aos vilões, agora mostramos um tributo àqueles que arriscam suas vidas para nos salvar: os heróis. E por mais que achemos que os vilões são aqueles que imprimem o ritmo da história, sempre esperamos que os heróis apareçam e salvem o dia.

Os heróis assumem várias formas. Podem ser alienígenas, um menino bruxo, um cara mordido por uma aranha radioativa ou um bilionário com uma fixação por morcegos. E eles não precisam ser bonzinhos, não! Vejam o exemplo de Léon, de “O Profissional”. O cara era um assassino que decide proteger uma garotinha. E a Noiva em “Kill Bill”? É heroína, você torce por ela, mas ela desce a espada em meio mundo em busca de vingança.

Mas não importa se estão sendo motivado por vingança ou por justiça: é pelos heróis que a gente torce no final das contas.