Inveja Boa, Me Belisca, Doce Oceano. Oi?? Mas quem inventa os nomes de esmaltes? 

Mas qual é a cor da Gabriela, afinal?

Quem nunca se deparou com alguma cor de esmalte com nome bem esquisito ou engraçado e parou para pensar por alguns segundos como são escolhidos os nomes dos esmaltes, né?

O nome do esmalte é tão ou até mais importante que a cor em si, e a gente explica toda essa criatividade.

Primeiro, o conceito da coleção é criado e em seguida, as cores. O nome é a última etapa no desenvolvimento do produto. cada coleção é pensada e desenvolvida com mais ou menos um ano de antecedência do lançamento.

Daniella Brilha, diretora de marketing da Risqué, conta que a criação dos nomes, assim como os conceitos de cada coleção e edição, é de responsabilidade da equipe de marketing, que pesquisa tendências na moda nacional e internacional, hábitos, manias e gostos do público – além de uma boa dose de criatividade coletiva. “É um processo de construção livre, em que nenhuma ideia é descartada, mesmo as mais diferentes e não convencionais. A ousadia é amplamente incentivada”, afirma.

Cerca de doze pessoas chegam a participar de alguma maneira no processo de criação dos nomes dos esmaltes de uma coleção da Colorama. Renata Leite, gerente de marketing da marca, conta que os nomes dos esmaltes têm o papel de refletir todo o universo construído para suportar o lançamento das novas cores. “O nome normalmente representa parte do conceito da coleção, não necessariamente tendo uma ligação direta com a cor. Em alguns casos, podemos ter um reflexo direto na cor ou uma licença poética para ajudar a contar a história da coleção, refletindo mais a linha criativa do tema”, diz Renata.

De acordo com Denise Joerges, gerente de marketing da Aeger, “o nome deve ser curto, em português ou com palavras populares em inglês. Pode ou não ter ligação com a cor, mas precisa passar a mensagem da coleção e gerar identificação com o público-alvo”.

Cada nome de esmalte é patenteado, então antes de ser lançado cada marca faz uma pesquisa jurídica se nenhuma outra marca já o utilizou ou se não tem mais nenhuma implicação legal no nome.

Pra ter uma noção de lançamento de coleção e desenvolvimento de nomes, tem a famosa coleção da Risqué, 7 Vermelhos Capitais. A coleção foi inspirada nos sete pecados capitais dentro de cores rosas e vermelhos e cada nome foi criado em cima dos pecados. Os nomes dados às novas cores foram: Santa Gula, Inveja Boa, Preguicinha, Doce Orgulho, Possessão Rosa, Toque de Ira e Pura Luxúria.

Nomes de Esmaltes - Risqué