Clientes desistem de comprar armas depois que o vendedor conta os acidentes causados por elas

Uma loja de armas foi inaugurada em Nova York para quem gostaria de comprar a sua primeira arma, mas não necessariamente para vender armas.

Quando os consumidores entravam e pediam para ver as opções, o vendedor perguntava por quê eles estavam comprando uma arma, e a resposta quase sempre era para proteção.

De acordo com o perfil de cada um, o vendedor oferecia a arma “ideal”, e acabava contando o acidente que exatamente aquela arma tinha causado.

A campanha de conscientização foi criada porque pelo menos 60% dos americanos pensam que ter uma arma vai fazer com que eles estejam mais seguros, mas, na verdade, ter uma arma aumenta o risco de homicídio, suicídio e mortes acidentais.

No vídeo, uma das armas foi usada por uma criança de cinco anos para matar acidentalmente seu irmão no berço de nove meses. Outra, usada para matar 20 crianças numa escola.

A reação dos compradores ao saberem das histórias é chocante, e todos saíram da loja com uma segunda opinião a respeito de ter uma arma.

Você pode ver as histórias de todas as armas no site Guns with history.

Assista, vale o clique.