Não é porque está no lixo que não tem utilidade!

O lixo é um dos grandes problemas da atualidade. Com produtos cada vez mais descartáveis, consumo excessivo e a chamada obsolescência programada, nunca se produziu tanto lixo no mundo. Isso é ruim para o ambiente, mas, aparentemente, é bom para o artista Francisco de Pájaro, que tem no lixo o material para o seu trabalho.

Usando sacos plásticos, televisores, colchões e qualquer outra coisa que tenha sido descartada, Pájaro produz personagens — que na verdade mais parecem monstros. Junto com a suas criações, que estão espalhadas por cidades como Barcelona, Londres, Nova York, entro outras, o artista deixa a assinatura – e o nome do projeto – “Art is Trash“.

Em seu site, o artista conta que o projeto surgiu como uma crítica ao consumismo, trazendo os cadáveres de tudo que foi adquirido e descartado – ou seja, o lixo – de volta a vida. Segundo o site, “os cadáveres do consumismo vivem uma nova vida em uma realidade artística e urbana.”

Veja abaixo alguns trabalho de Pájaro, trazendo o lixo de volta à vida.

Art is Trash_Addictable (1) Art is Trash_Addictable (2) Art is Trash_Addictable (3) Art is Trash_Addictable (4) Art is Trash_Addictable (5) Art is Trash_Addictable (6) Art is Trash_Addictable (7) Art is Trash_Addictable (8) Art is Trash_Addictable (9) Art is Trash_Addictable (10) Art is Trash_Addictable (11) Art is Trash_Addictable (12) Art is Trash_Addictable (13) Art is Trash_Addictable (14) Art is Trash_Addictable (15)