A tatuagens nem sempre são boas lembranças

Tatuagens são difíceis de apagar, por isso são usadas para marcar algo permanente na vida da pessoa. Para alguns, marca momentos especiais ou tem um significado único. Também já foram usadas para marcar escravos e mercenários. Nos dias de hoje, algumas gangues usam tatuagens como uma demonstração da fidelidade e compromisso de seus membros. Em alguns casos até mostram os crimes que cometeram.

Veja também: História da tatuagem em uma animação.

Essas tatuagens alteram a percepção que as pessoas tem de si mesmos, como se a sua personalidade estivesse sempre marcada em sua pele. O fotógrafo Steven Burton ajuda essas pessoas a se verem de outra forma removendo as tatuagens digitalmente. Com imagens de ex-membros de gangues e presidiários, sua série Deep Skin mostra como seriam essas pessoas sem as artes que cobrem seus corpos.

“A realidade que tiveram contato desde o início de suas vidas pavimentou o caminho para vida de membro de gangue. Para muitos deles não foi realmente uma escolha”, conta Burton. “Mas a beleza dessas pessoas é que eles fizeram a opção de sair dessa vida, e não é uma coisa fácil de se fazer.”

membros-de-gangues-sem-tatuagens_adct-4membros-de-gangues-sem-tatuagens_adct-5membros-de-gangues-sem-tatuagens_adct-6membros-de-gangues-sem-tatuagens_adct-7membros-de-gangues-sem-tatuagens_adct-8membros-de-gangues-sem-tatuagens_adct-1membros-de-gangues-sem-tatuagens_adct-2membros-de-gangues-sem-tatuagens_adct-3

Todas as imagens são de Steven Burton