Porque as vezes cachorros podem ser mais interessantes que humano…

O fotógrafo Alan Schaller tem como foco do seu trabalho imagens branco e preto mostrando a realidade e diversidade da vida humana. Mas, em seu último trabalho, Schaller resolveu olhar para lago diferente, menor e mais… peludo.

Veja também: Hospedes são recebidos por cachorros para adoção

De pequenos filhotes até grandes cachorros, a sua coleção de imagens captura as personalidades únicas dos nossos amigos caninos. De acordo com Schaller cachorros são mais imprevisíveis que humanos e, no geral, mais amigáveis.

Parte do processo para fotografar era “conectar” com o cachorro. Depois de pedir permissão ao dono do animal, quando era o caso, Schaller sempre se abaixava perto do animal com todos o seu equipamento, para que este ficasse familiarizado com ele e com todo o aparato de modo que não se assustassem na hora da foto. “Quase todos os cachorros que eu fotografei”, conta Schaller,”me fez rir em algum momento do processo.”

O fotógrafo também contou que evitava perturbar cachorros de rua, já que eles estão, muitas vezes, vulneráveis, machucados ou doentes. Mas em alguns lugares era inevitável. Na Índia, por exemplo, existem mais de 30 milhões de cachorros de rua. Uma cadela em particular praticamente acompanhou Schaller durante toda a sua visita. Ela o encontrava todo dia de manhã quando ele saía do hotel e o seguia por todos os lados enquanto ele fazia o seu trabalho. “Foi ótimo conhece-la, mas foi muito doloroso deixa-la.”

Schaller espera que as suas fotos façam com que as pessoas apoiem causas de abrigos e entidades que cuidam de cachorros e promovem a adoção de animais.