Esculturas hiper-realistas de humanos estrelam no primeiro museu de arte submerso da Europa

Se você é do tipo de pessoa que gosta na lista de lugares para visitar todos os museus de cada cidade que você chega, com certeza não vai querer perder o primeiro museu de arte embaixo d’água da Europa.

Mas, o único problema para quem pretende visitar o Museo Atlantico, que fica embaixo d’água, é que apenas mergulhadores podem observar as duas instalações. As obras foram uma criação do artista Jason de Caires Taylor, já conhecido pelo engajamento de questões sociais de seus trabalhos.

Leia também: Fotógrafo captura imagens de crianças refugiadas da Síria

A exposição atual enfoca o dilema dos refugiados da Síria, usando instalações hiper-realistas e em tamanho real para falar sobre o problema. Na obra conhecida como Rubicão, estátuas de 35 pessoas parecem caminhar em direção a um portão, enquanto a instalação intitulada A jangada de Lampedusa lança um olhar ainda mais próximo sobre a crise humanitária que assola a Síria ao representar diversas figuras desesperadas em um barco em busca de auxílio.

água1

O trabalho não pretende ser um tributo ou memorial para as muitas vidas perdidas, mas um lembrete austero da responsabilidade coletiva da nossa comunidade global agora“, lembra o artista. Quem quiser visitar o local só precisa vestir sua melhor roupa de mergulho e rumar para a costa atlântica da Ilha Lanzarote.

agua2agua3agua5agua7agua8agua9agua10agua11agua12agua13agua14Museu embaixo d'águaagua17

Todas as fotos © Jason deCaires Taylor