Para terem direito ao benefício, as crianças tem que ler

Essa barbearia no estado do Michigan, EUA, está cortando o cabelo de de crianças de graça. Porém, há uma condição para que as crianças tenhas acesso a esse benefício: elas tem que ler em voz alta durante o corte.

Veja também: O que crianças pensam sobre amor e casamento

A ideia surgiu do barbeiro Ryan Griffin e foi aceita pelo dono da barbearia, Alex Fuller. A iniciativa se tronou um sucesso instantâneo entre as crianças, pais e professores da região. “Para algumas crianças ler é fácil. Outras tem dificuldade para ler em voz alta ou com a leitura de um modo geral” conta Fuller. E completa: “Há momento em que vemos a realização no rosto da criança quando ela consegue terminar um livro. Nada é melhor que isso!”

Mas o objetivo não é só incentivar a leitura. Como a barbearia atende a diversas comunidades, os livros disponíveis na biblioteca da barbearia mostram imagens positivas de afro-americanos, para inspirar os seus jovens clientes.

Griffin conta que o conceito principal da ação é explicado por uma frase do abolicionista e escritor americano Frederick Douglass: “É mais fácil  construir uma criança forte do que reparar um adulto quebrado.”

barbearia-leitura-criancas_adct-1barbearia-leitura-criancas_adct-2barbearia-leitura-criancas_adct-3barbearia-leitura-criancas_adct-4barbearia-leitura-criancas_adct-5barbearia-leitura-criancas_adct-6