A vitima poderia ter sido você…

Hollywood sempre esteve sob os holofotes, mas, recentemente, o motivo pela atenção não é nada bom. As recentes denuncias de assédio sexual que caíram sobre diversos figurões do entretenimento, incluindo o produtor Harvey Weinstein e o comediante Louis CK, mostraram uma realidade nada boa dessa indústria. Mais do que isso: colocaram todas as indústrias criativas em alerta sobre esse tipo de comportamento de assédio e violência. Especialmente quando as vítimas são mulheres.

Veja também: O assédio sexual acontece quando pessoas boas não agem.

Por isso, diretores criativos de diversas marcas de luxo, como Gucci, Stella McCartney, Joseph Altuzzarra, Christopher Kane e Qeelin, se juntaram a Fundação Kering na campanha #ICouldHaveBeen (algo como, “Eu poderia ter sido”).

A ideia é simples: todos poderia ter nascido do sexo feminino. E nascendo, já enfrentariam um mundo onde as estatísticas não estão a seu favor, como mostram as imagens.

Os homens que aparecem nas peças da campanha mostram quais seriam seus nomes, caso tivessem nascido com outro sexo. Já as mulheres que participam da campanha, trazem apenas HER (“ela”) para mostrar que elas próprias poderiam ter sido vítimas.

A campanha ainda encoraja que outras pessoas criem suas próprias versões. Basta acessar o site https://www.icouldhavebeen.org/ e colocar seu “nome feminino”, caso seja homem, ou simplesmente “HER”, caso seja mulher.

icouldhavebeen_adct-1icouldhavebeen_adct-2icouldhavebeen_adct-3icouldhavebeen_adct-4icouldhavebeen_adct-5icouldhavebeen_adct-6