A fotógrafa Stacey Tyrell fez um ensaio para mostrar que a etnia e cultura vão além da cor da pele.

A primeira vista, as fotos da fotógrafa Stacey Tyrell não chamam muita atenção. Parecem apenas retratos de mulheres em tarefas cotidianas. Mas, olhando com mais atenção é possível perceber que trata-se da mesma mulher. Na verdade, a própria Stacey criou essas cenas para representar mulheres brancas usando a si mesma como modelo. Apenas um detalhe: Stacey Tyrell é afro-americana.

A série de fotos é intitulada Backra Bluid. Backra, é uma palavra originária do oeste da África que significa mestre ou pessoa branca. Já Bluid é uma palavra escocesa que significa sangue ou linhagem. Tyrell explora, nessa série, seus ancestrais, que incluem Ingleses, Escoceses e Irlandeses.

Grande parte de quem nasce em países que foram colônias descende de diferentes ancestrais, o que faz com que pessoas tenham etnias ambíguas, podendo se identificam com uma, várias, ou nenhuma dessas identidades culturais e raciais. Mas, é uma característica humana tentar colocar os outros em categorias, para tentar explicar o mundo nos cerca.

“Ao verem minha aparência física sou automaticamente classificada em uma identidade racial. A cor da pele esconde as características das outras raças que estão presentes na minha genética” diz Tyrell. “Trocando a cor da minha pele e fazendo ajustes sutis aos meus traços, eu quero mostrar se as pessoas olhassem bem o meu rosto, elas veriam que não é tão diferente do delas”.


tyrell-ailis-sRGB-SqSpace tyrell-bonnie-lara-maisie-sRGB-SqSpace tyrell-cait-alyson-sRGB-SqSpace
tyrell-ertha-sRGB-SqSpace tyrell-estelle-sRBG-SqSpace tyrell-fiona-maggie-sRGB-SqSpace tyrell-glynnis-sRGB-SqSpace tyrell-hazel-sRGB-SqSpace tyrell-inghinn-sRGB-SqSpace tyrell-mara-sRGB-SqSpace tyrell-rowena-sRGB-SqSpace tyrell-ruth-lillian-sRGB-SqSpace tyrell-sRGB-SqSpace
tyrell-winifred-sRGB-SqSpace_lo


Agora veja a foto de Stacey Tyrell sem a maquiagem do ensaio, extraído do próprio site da artista.

STyrell_Headshot

Via